Advogado BH – Indenizado por esperar na fila de banco

Correntista que esperou mais de duas horas na fila vai ser indenizado por dano moral.

Um correntista do Banco de Brasília (BRB) que esperou mais de duas horas na fila para ser atendido vai ser indenizado em R$ 2 mil por danos morais. A sentença é da juíza da 1ª Vara da Fazenda Pública do DF. A espera na fila, segundo o autor, lhe causou danos morais, além de contrariar a legislação consumerista e a Lei Distrital nº. 2.547/2000, que estipulam o prazo máximo de 30 minutos de espera.

Narra o autor que, além de ter aguardo excessivamente na fila, o Banco demorou em dar respostas às reclamações que fez junto à Ouvidoria do Órgão, e aos questionamentos sobre devolução de cheque, pedido de microfilmagem e aumento do cheque especial sem autorização.

O Banco tentou se justificar, alegando que a espera deu-se diante do aumento da demanda em dias de pagamento do funcionalismo. Disse também que é o responsável pelo recebimento de tributos, contas de água, luz, telefone e programas sociais, o que aumentaria a demanda.

Alerta o Dr. Altamir Nery, Diretor Jurídico da NERY CONSULTORIA:“…o consumidor deve saber que o desrespeito aos prazos de 20 a 30 minutos, previstos na Lei Distrital nº. 2.547/2000, podem gerar multa administrativa ao banco, mas se a espera na fila for excessiva, como no caso acima (em que o consumidor esperou mais de 2 horas), há ofensa ao direito do consumidor em razão da angústia, descaso, impaciência e desgastes físicos, sensações estas que acarretam sofrimentos, passíveis de indenização.”

FAÇA JUZ AOS SEUS DIREITOS!!!