Empréstimo Bancário Fraudulento em nome de Aposentada

Aposentada pelo INSS, I.M.A.N foi retirar sua aposentadoria no último dia 05/06/2007, quando teve uma “surpresa”: faltava 30% dos seus rendimentos. Bastante assustada com a falta do dinheiro, ligou para o INSS e teve ainda outra “surpresa” maior: disseram que estava sendo descontada a 1ª parcela do seu Empréstimo Bancário.

A aposentada ainda argumentou com o servidor, dizendo que NÃO havia feito nenhum Empréstimo, mas foi informada que constava nos registros do INSS um empréstimo em seu nome e mais: no Banco BMG.

Indignada, foi ao “posto” de atendimento do INSS responsável pela sua aposentadoria e lá confirmou que de fato alguém havia feito um Empréstimo Bancário em seu nome, no valor aproximado de R$ 8.000,00 no Banco BMG. De posse dessa informação, foi até o Banco BMG e lá teve os detalhes gerais sobre dito Empréstimo.

De fato, havia em seu nome e em seu CPF, um empréstimo de quase R$ 8 mil reais, a serem debitados em sua aposentadoria, durante 36 seis meses.

Não havendo outra alternativa, no mesmo dia, propôs, atraves daNery Consultoria Jurídica uma Ação Ordinária de Cancelamento de Contrato cumulada com Danos Morais e Materiais, com Pedido Liminar, liminar essa com o objetivo de que cessassem de imediato os descontos em sua aposentadoria até o julgamento do mérito do processo.

Em 19/06/07, a LIMINAR foi deferida pela juíza da 5ªVara Cível, no sentido de se cancelarem os descontos indevidos da aposentada, determinando ainda a intimação em caráter de urgência do Réu para que apresente suas alegações.

No caso específico da cliente da Nery Consultoria Jurídica, foi requerida uma Indenização de R$ 800 mil reais, baseado em 100 vezes o valor indevidamente concedido a terceiros pelo Réu a título de empréstimo ilegal. Agora, é aguardar o julgamento final do processo.

Orientações da Nery Consultoria Jurídica:

Fiquem atentos com o fornecimento de números de Identidades e CPF´s por sites, telefones, cadastros de cartões de crédito, pois quadrilhas especializadas têm sido formadas para aplicar golpes através do uso indevido de documentos. Em caso de dúvidas, entre em contato.